28/06/2021

e-Commerce | Pré e durante a pandemia

Por agenciaipsum

É fantástico observar como o e-Commerce tem se fortalecido, sendo uma ferramenta poderosíssima para o mundo comercial. Caso você não conheça muito bem sobre esse sistema de venda, confira o nosso blog post: Não fique aí parado! Se jogue de cabeça no e-Commerce

Em meados dos anos 2000 a internet era utilizada principalmente para a socialização. As pessoas tinham um certo receio quanto essa modernidade, porém, gradativamente, a internet ganhou o seu espaço e consequentemente a confiança dos seus usuários. Com o surgimento do e-Commerce, o conforto de comprar pela online tornou-se especial!

Em 2010 observamos consumidores motivados a comprar online, já que 62% da população possuía celular. Inspirados pelos preços ao optarem pelas compras virtuais, as redes sociais tiveram uma enorme influência para o crescimento do e-Commerce.

e-Commerce atualmente

Como sabemos, a pandemia afetou fortemente o âmbito comercial, sendo necessário o fechamento das lojas físicas por um longo período, sendo assim, para sobreviver e manter a renda muitos micros/macros empresários e comerciantes de lojas pequenas se adaptaram à venda online. Empresas grandes deram um “up” em seus sistemas de compras, elaborando estratégias de marketing e outros investimentos como:

  • Assistentes virtuais;
  • Realidade aumentada e virtual;
  • Social commerce;
  • Live commerce;
  • Reajuste na logística.

Dentro do período de 23 de março e 31 de maio de 2020, conforme a Abcomm, houve o surgimento de 107 mil novas lojas online no País. O comércio eletrônico avançou 41% em 2020, obtendo uma renda de R$ 87,4 milhões, segundo o relatório Webshoppers 43.

Sabemos que agora em 2021, com a chegada da vacina, as lojas físicas estão abertas novamente e começando a “normalizar” seu fluxo. Logo, por estarem muito tempo em casa, as pessoas preferirão realizar as suas compras presencialmente, fator que não abona a importância das compras em lojas virtuais, principalmente pelo conforto, praticidade, confiança e benefícios construídos nessa categoria de compra, ao longo da pandemia. Segundo a projeção da E-bit | Nielsen, o avanço previsto para o e-Commerce brasileiro neste ano é de 26%, alcançando o faturamento de R$110 bilhões.

Quer saber um pouco mais de como ter um e-Commerce de sucesso? Dá uma olhada no nosso artigo de “Primeiros passos no e-Commerce